31 maio, 2007

Entrevista com o P. Manuel Mendes, vice-director e pastoralista do Centro Juvenil Salesiano de Mirandela


Entrevistado: P. Manuel Mendes


Jovens corrécios...

...varridos do dicionário salesiano depois de muitos anos, infelizmente.


Vila do Conde...

...cidade ideal para uma presença salesiana: não é muito grande - perdendo-se os salesianos na massa - e não é pequena - a ponto de não haver gente com quem trabalhar - e tudo facilitado porque têm os salesianos no coração.


Tribunal de menores...

...poderia ser Ministério da Educação, Instituto de Reinserção Social, Segurança Social. Temos que conviver com eles e com eles interagir. Não são estorvo mas parceiros de quem recebemos muito e a quem damos muito. Podemos ser para eles o espírito e eles para nós a corpo, nós o dinamismo e a carne e eles a estrutura e o esqueleto.


Famílias desestruturadas...

...“a mãe” de todos os males. Talvez a melhor expressão seja “famílias desvinculadas”.


O grupo dos 14 do Porto...

...bateu no fundo. As suas vidas nunca mais serão as mesmas. Cada vez mais a saída do túnel será mais difícil. A melhor terapia: o amor.


Não há rapazes maus...

...claro que não. Se aos rotulados de maus fossem dadas respostas eficazes às suas necessidades no momento oportuno, nomeadamente afectivas, provavelmente ninguém os conheceria como tais.


Lar da Paz...

...onde vivem os rapazes mais necessitados que encontrei até hoje e a quem a província terá que dar uma resposta de qualidade se quer ser fiel à sua identidade


....e de Mirandela...

...sortudo comparativamente com os anteriores mas também necessitados de manter o respiro educativo à Dom Bosco.


Pode ser que um dia consiga...

...ver a província a identificar-se com os pobres reais, acreditando mais na Providência Divina e menos no dinheiro.


Ser feliz é...

...olhar dentro e dar um suspiro de satisfação.


“Pobres e abandonados”...

...os queridos de S. João Bosco, por quem se gastou, os queridos dos salesianos por quem se devem gastar.


Oratório de Valdocco...

...lugar de santificação.


... e colégio de Valsalice...

...Dom Bosco não foi por aí.


“Órfãos de pais vivos”...

...os educandos de Mirandela, Lar da Paz, Vila do Conde, Órfãos.


Dom Bosco...

...um génio da visibilidade de Deus à humanidade.


Última entrevista desta série...

...pudera…Só os pequeninos (os do Evangelho!!!) é que poderiam ter ficado para o fim ao modo de “o último que feche a porta”. (À parte a brincadeira) ser entrevistado é uma honra que não mereço quanto mais ser o último!


J. Antunes, BI , 06-04-2006

2 comentários:

Catarino disse...

Uma entrevista, que reflecte bem a pessoa que a dá... Sem dúvida um grande exemplo para quem se cruza com ele, uma daquelas pessoas que é simplesmente impossível ficar indiferente...
Quando for grande quero ser como ele...HIHI
Creio que se D. BOco se cruzasse com Manuel Mendes, iria ficar muito feliz, porque se conheço alguem que encarne bem o seu espírito essa pessoa é sem dúvida o Pe. Mendes...
~Mirandela, teve a honra e o previlégio de o ter recebido, de o manter e de aprender muiito com uma pessoa deste nível...
Sem dúvida um SALESIANO, de corpo e alma...
Obrigado por ser como é e obrigado por me ter ajudado tanto...
Um grande abraço cheio de amizade...

M. Relvas disse...

Uma entrevista, um salesiano, um propósito: o amor pelos jovens.
É na juventude que se formam os homens, é na juventude que temos que incidir a educação, formação e incutir o amor pela vida.
Obrigado D. Bosco, Obrigado Pe Antunes.
Obrigado Irene por este blog!

Vou recolher esta entrevista para o Aromas de Portugal.

Saudações em D. Bosco